Coluna

Thiago de Aragão: China traça 6 estratégias para pós-covid que afetam EUA e Brasil

Indenização do DPVAT cresce 38% no 1º semestre

O número de indenizações pagas do seguro obrigatório, o DPVAT, apresentou crescimento de 38% no primeiro semestre ante um ano, totalizando quase 300 mil, segundo dados da seguradora responsável, a Líder. Embora a solicitação de pagamento por mortes tenha recuado 3% no período de referência, as indenizações por invalidez apresentaram crescimento de 51%, atingindo 215,53 mil em todo o Brasil.

ALINE BRONZATI, Agencia Estado

09 de setembro de 2013 | 13h25

"O número de indenizações por invalidez permanente é algo que chama atenção. Os jovens motociclistas, principalmente de 18 a 34 anos, têm um risco grande de se acidentarem e muitos ficam com uma invalidez permanente", diz Ricardo Xavier, diretor-presidente da Seguradora Líder DPVAT, em nota.

Esse risco pode ser observado na continuidade da liderança das motocicletas, que representam apenas 27% da frota nacional, nas estatísticas do DPVAT. Os acidentes envolvendo o veículo de duas rodas representaram, segundo a Líder, 72% de todas as indenizações pagas pela seguradora no semestre. Enquanto isso, os automóveis, que superam 60% da frota, foram responsáveis por 23% dos benefícios pagos.

Quando avaliados os casos de invalidez permanente, 76% ocorreram por causa de acidentes com motocicletas. Além disso, conforme a Líder, essa categoria de veículo também é responsável pela maioria dos pedidos de reembolso de despesas médicas e hospitalares (DAMS) com 69% do total. Já os automóveis foram os causadores da maioria das indenizações por morte, 46% do total.

Segundo levantamento da Líder, 76% das vítimas eram homens. Os jovens, na faixa de 18 e 34 anos entre homens e mulheres, representam 51% dos benefícios pagos no semestre. A maior incidência de vítimas foi entre os motoristas, 60%, e, dentre estes, 54% foram do sexo masculino. Os pedestres foram as vítimas de 23% de todas as indenizações pagas pela seguradora.

Conforme antecipou em junho o Broadcast, serviço de informações em tempo real da Agência Estado, a seguradora Líder DPVAT ampliou a parceria existente com os Correios para atender as vítimas de acidentes de trânsito e agregou 7,4 mil pontos. Criada em 2008 para administrar o DPVAT, a Seguradora Líder tem 76 seguradoras consorciadas, tais como Bradesco, Itaú, SulAmérica, Porto Seguro, BTG Pactual. No entanto, a participação dessas companhias nos resultados da companhia é pequeno, de quase 1,2%. No ano passado, dos R$ 7,1 bilhões arrecadados pelo DPVAT, R$ 85,5 milhões foram rateados para as 76 seguradoras consorciadas.

Tudo o que sabemos sobre:
DPVATindenização

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.