Índia e China vão ocupar espaço deixado pelo Brasil

Se o Brasil estará longe de Davos neste ano, Índia e China ocuparão o espaço deixado pelo País e o fórum deixa claro que será para o Oriente que o poder mundial será transferido.

Jamil Chade, O Estado de S.Paulo

20 de janeiro de 2011 | 00h00

Segundo os organizadores, o evento de 2011 baterá recorde de participantes indianos. A delegação contará com 140 representantes, quatro vezes mais do que há dez anos.

Os chineses também comparecerão com um grupo importante, incluindo representantes de províncias. Em dez anos, a participação chinesa cresceu cinco vezes.

"Há uma mudança do centro de gravidade do poder do Norte para o Sul, do Ocidente para o Oriente", afirmou Klaus Schwab, presidente e fundador do Fórum Econômico Mundial.

Para Schwab, se o mundo não entender essas mudanças, não vai conseguir redesenhar suas regras para lidar com futuras crises.

Apesar da presença dos emergentes, são os países ricos é voltarão a dominar a agenda do encontro. Seis chefes de governo dos países do G-8 confirmaram suas presenças no evento.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.