Índia eleva imposto sobre exportação de minério de ferro

A Índia elevou o imposto sobre exportação de minério de ferro e também aumentou as tarifas sobre exportação de produtos de aço longo, em um esforço para conter a inflação no país. Por outro lado, o governo também aceitou demanda das siderúrgicas locais e permitirá que elas exportem alguns produtos com isenção de tarifa, de modo que elas compensem os altos custos dos insumos. As novas taxas começam a valer imediatamente. O imposto de exportação sobre minério de ferro passa a ser de 15% do valor exportado, independentemente do conteúdo. Antes, o governo cobrava 300 rupias (US$ 7,00) por tonelada métrica de minério de ferro de alta qualidade (minério com mais de 62% de ferro) exportada e 50 rupias (US$ 1,17) por tonelada de minério de baixa qualidade. Em comunicado, o governo diz que a mudança é para "garantir a conservação de minério de boa qualidade e disponibilidade para o mercado doméstico a preços razoáveis".Siderúrgicas indianas também fizeram um movimento para que o governo controlasse as exportações de minério de ferro para proteger as reservas da matéria-prima. O consumo de aço na Índia tem crescido a uma taxa anual de mais de 12% ao ano nos últimos três anos, enquanto a produção avançou 8% por ano no período. Os investimentos no setor siderúrgico dependem em grande medida da disponibilidade de minério de ferro. As informações são da Dow Jones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.