Sergio Roberto Oliveira/Estadão
Sergio Roberto Oliveira/Estadão

Índia irá aumentar tarifas sobre produtos americanos em setembro

Medida havia sido anunciada em junho e entraria em vigor em agosto, mas foi adiada enquanto autoridades indianas buscam acordo bilateral

O Estado de S.Paulo

04 Agosto 2018 | 03h30

NOVA DÉLHI - O governo da Índia anunciou neste sábado, 4, que aumentará as tarifas sobre produtos importados dos Estados Unidos, incluindo amêndoas, nozes e maçãs, a partir de 18 de setembro, cumprindo ameaça feita em junho após Washington elevar tarifas sobre as importações de aço e alumínio.

A medida inicialmente entraria em vigor em agosto, mas foi adiada enquanto as autoridades indianas buscavam acordo para isentar o país das novas alíquotas americanas. As desavenças comerciais entre as duas nações cresceram desde a posse de Donald Trump, que busca reduzir o déficit comercial americano com a Índia, hoje estipulado em US$ 31 milhões. 

O governo indiano propôs a compra de produtos petrolíferos dos Estados Unidos como forma de reduzir a balança comercial e afirma que os Estados Unidos é o principal fornecedor de armamento militar ao país. 

A Índia é a maior consumidora de amêndoas americanas e, em junho, anunciou que elevaria em 20% as tarifas de importações desta commodity, medida adotada em conjunto com a União Europeia e a China como retaliação às alíquotas sobre aço e alumínio impostas pelos Estados Unidos. O governo indiano também planeja um imposto de 120% sobre nozes americanas caso as nações não cheguem a um acordo bilateral.

Os secretários de Estado e de Defesa dos Estados Unidos, Mike Pompeo e Jim Mattis, respectivamente, planejam se encontrar com seus homólogos indianos em setembro para discutir o assunto. //REUTERS 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.