Indicada do PMDB é favorita para conselho da Anatel

A disputa político-partidária por uma vaga no conselho diretor da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) deve acabar com a vitória do PMDB, que indicou para o cargo Emília Ribeiro, assessora especial da presidência do Senado. Embora seja considerada uma profissional articulada, Emília tem pouco experiência no setor de telecomunicações, adquirida por sua participação no conselho consultivo da agência, a partir de fevereiro de 2006.Os ?padrinhos? da indicação são os senadores José Sarney (PMDB-AP) e Renan Calheiros (PMDB-AL). A partidarização da disputa mantém aberta há sete meses a vaga do quinto conselheiro da Anatel, o que compromete o trabalho da agência em um dos momentos cruciais vividos pelo órgão regulador, que é a reformulação do marco regulatório da telefonia.Isso foi, claramente, um fator decisivo para a demora na votação do Plano Geral de Outorgas (PGO), que está sendo modificado para permitir a conclusão da compra da Brasil Telecom (BrT) pela Oi. Se um quinto conselheiro não for indicado antes do recesso parlamentar de julho, a Anatel pode ter de adiar o segundo turno da votação da proposta de mudança do PGO. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.