Índice asiático perde maior nível em 2 meses após balanços

As bolsas de valores da Ásia deixaram o maior nível em dois meses nesta quinta-feira com a decepção dos investidores após a divulgação de resultados de grandes empresas dos Estados Unidos.

REUTERS

20 de janeiro de 2011 | 08h32

O índice MSCI que reúne bolsas da região Ásia-Pacífico com exceção do Japão exibia queda de 1,4 por cento, a 479,33 pontos, às 8h33 (horário de Brasília). O indicador foi pressionado por setores como tecnologia e matérias-primas, que perderam mais de 1 por cento.

Uma série de balanços decepcionantes combinados com dados fracos do mercado imobiliário norte-americano causaram perdas de 1 por cento no índice S&P500 na quarta-feira e fizeram com que alguns investidores realizassem lucros após um rali que levou o mercado a subir quase 10 por cento desde o início de dezembro.

A queda respingou sobre os mercados asiáticos e o índice Nikkei recuou 1,13 por cento nesta quinta-feira, enquanto a bolsa de Sydney teve perda de 1,05 por cento.

"Também estamos vendo sinais de superaquecimento no mercado, depois que o Nikkei subiu por três sessões consecutivas, mas investidores interessados em pechinchas estão ativos e, no geral, a confiança continua forte", disse Hiroichi Nishi, da Nikko Cordial Securities.

A economia chinesa cresceu cerca de 10 por cento em 2010, superando expectativas e com a inflação desacelerando.

Em Xangai, a bolsa caiu 2,92 por cento. Seul teve desvalorização de 0,43 por cento e Hong Kong teve baixa de 1,7 por cento. Cingapura apurou recuo 1,13 por cento e Taiwan mostrou queda de 0,7 por cento.

Tudo o que sabemos sobre:
BOLSAASIAFECHA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.