Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Índice da Fipe aponta inflação de 0,1% em São Paulo

IPC de maio veio abaixo das expectativas dos analistas, refletindo principalmente a queda nos preços dos alimentos

O Estado de S.Paulo

06 de junho de 2013 | 02h07

O Índice de Preços ao Consumidor (IPC) de São Paulo fechou maio com alta de 0,1%, após avanço de 0,28% em abril, favorecido pela queda dos preços dos alimentos, de acordo com dados divulgados ontem pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe). O resultado veio abaixo do esperado por analistas. Pesquisa da AE Projeções com 20 instituições do mercado financeiro apontava previsões de 0,13% a 0,27%.

Os itens habitação e alimentação fecharam maio em terreno negativo. Depois de atingir uma alta de 0,25% em abril, habitação fechou o mês em queda de 0,01%. O grupo alimentação, por sua vez, encerrou o mês de maio com recuo de 0,28%, após registrar alta de 0,20% em abril.

Os grupos transportes e educação tiveram altas cada vez menores na comparação entre o fechamento de abril, a terceira quadrissemana de maio e a última leitura do mês. Transportes passou de uma alta de 0,28% em abril para 0,19% na terceira quadrissemana de maio e fechou o mês em alta de apenas 0,04%. Já educação atingiu 0,18% em abril, caiu para uma alta de 0,05% na terceira leitura de maio e terminou o mês com avanço de 0,03%.

O grupo vestuário, por outro lado, teve altas cada vez maiores na comparação entre as três leituras. Após atingir 0,19% em abril, avançou para 0,66% na terceira leitura do mês e fechou maio com alta de 0,88%.

O grupo despesas pessoais teve uma alta de 0,3% no fechamento de maio, depois de um avanço de 0,34% na terceira leitura do mês e de uma queda de 0,12% na leitura de abril. Já o item saúde encerrou o mês de maio em alta de 0,94%, com avanços de 1,33% e 1,31% na terceira quadrissemana de maio e na última leitura de abril, respectivamente.

A inflação tem girado perto do teto da meta do governo, de 6,5% pelo IPCA, levando o Banco Central a acelerar o ritmo de aperto monetário, elevando a Selic em 0,5 ponto porcentual, para 8% ao ano.

As atenções do mercado estão voltadas para a divulgação, hoje, da ata do Comitê de Política Monetária (Copom) do BC, em busca de mais sinalizações sobre o tamanho do ciclo total de aperto da Selic neste ano.

Amanhã, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulga os dados de maio do Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), que acelerou a alta em abril para 0,55%.

O IPC-Fipe mede as variações quadrissemanais dos preços às famílias paulistanas com renda mensal entre 1 e 10 salários mínimos. A divulgação do IPC-Fipe referente à primeira quadrissemana de junho ocorrerá em 11 de junho. / AGÊNCIA ESTADO E REUTERS

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.