Índice de ações da Ásia atinge pior nível em 2 anos

As ações nos mercados asiáticoscaíram para o menor patamar em dois anos na terça-feira,puxadas pelos papéis de empresas exportadoras, diante dostemores que o governo dos Estados Unidos terá que salvar asprincipais agências hipotecárias do país, desestabilizandoainda mais o setor financeiro. Às 7h41 (horário de Brasília), o índice MSCI da ÁsiaPacífico tinha queda de 1,81 por cento, aos 109 pontos, piornível desde julho de 2006, acumulando queda de 22 por cento noano. As bolsas em Nova York tiveram forte queda nasegunda-feira, depois da publicação de um artigo que dizia queo auxílio do governo pode prejudicar os acionistas da FannieMae e a Freddie Mac . "Há um pouco de destaque negativo no que aconteceu noovernight nos Estados Unidos e as commodities também estão umpouco fracas", afirmou Michael Heffernan, estrategista econselheiro-sênior na Austock Securities em Sydney. O índice Nikkei da bolsa de Tóquio perdeu 2,28 por cento,aos 12.865 pontos. As ações da varejista de vestuário FastRetailing e da Canon figuraram entre as maiores perdas. A bolsa sul-coreana perdeu 1,68 por cento, derrubada pelasações da gigante Samsung Electronics e da POSCO, quarta maiorprodutora de aço do mundo. Em Hong Kong, o índice Hang Seng perdeu 2,13 por cento,para 20.484 pontos. "O mercado acionário chinês acumula perdas desde o iníciodas Olimpíadas e isso está reduzindo a confiança em setoresindustriais como os produtores de aço e construtores navais. Hátemores também de que a economia chinesa possa não crescertanto após o fim dos Jogos", afirmou Won Jong-hyuck, analistade mercado na SK Securities, em Seul.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.