Índice de bolsas da Europa renova máxima em 29 meses

O índice de ações europeias renovou nesta quarta-feira maior nível de fechamento em 29 meses, pela terceira sessão consecutiva. Fortes resultados do banco francês Société Générale e da Heineken conduziram o movimento.

REUTERS

16 de fevereiro de 2011 | 15h07

As ações do Société Générale saltaram 5,9 por cento, enquanto o setor financeiro europeu teve avanço de 2,6 por cento, estendendo ganho no ano para quase 16 por cento.

A Heineken também superou previsões do mercado com os resultados de 2010 e suas ações subiram 3,1 por cento.

O índice FTSEurofirst 300, que reúne as principais ações na Europa, fechou com alta de 0,6 por cento em 1.187 pontos, na quarta sessão consecutiva de ganhos.

"Os resultados das maiores empresas têm sido consideravelmente bons, mas as margens estão decepcionantes, o que não faz esse trimestre ser tão bom assim", afirmou o estrategista Ronan Carr, do Morgan Stanley.

"Os resultados dos bancos têm estado dentro das previsões, ou até levemente melhores, o que está ajudando o setor financeiro a superar as projeções."

Em Londres, o índice Financial Times fechou em alta de 0,8 por cento, a 6.085 pontos

Em Frankfurt, o índice DAX subiu 0,19 por cento, para 7.414 pontos.

Em Paris, o índice CAC-40 avançou 1 por cento, para 4.151 pontos.

Em Milão, o índice Ftse/Mib encerrou em alta de 1,51 por cento, a 23.167 pontos.

Em Madri, o índice Ibex-35 registrou valorização de 2,05 por cento, para 11.047 pontos.

Em Lisboa, o índice PSI20 teve variação positiva de 0,97 por cento, para 8.117 pontos.

Tudo o que sabemos sobre:
BOLSAEUROPAFECHA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.