carteira

As ações mais recomendadas para dezembro, segundo 10 corretoras

Índice de bolsas europeias alcança maior patamar em 7 meses

As bolsas de valores da Ásia terminaram em alta nesta terça-feira, em meio a novas esperanças de que a recessão global está se dissipando.

CHARLOTTE COO, REUTERS

19 de maio de 2009 | 08h14

"Esperanças de que o cenário macroeconômico está gradualmente se recuperando estão crescendo. Está claro que a fase de forte declínio econômico agora acabou", disse Junichi Misawa, gerente sênior de fundos do STB Asset Management, em Tóquio.

O dólar registrou desvalorização, assim como o iene. Ambas as moedas despencaram na sessão passada, quando o rali das ações nos Estados Unidos mostrou que o apetite por risco está se recuperando e investidores sentem confiança suficiente para comprar moedas relacionadas a commodities e outros ativos de maior risco.

"O iene permanece vulnerável, conforme a firmeza das bolsas alimenta o apetite a risco, com pessoas encorajadas a comprar moedas de alta rentabilidade, como o dólar australiano, em vez do iene", disse Tsutomu Soma, gerente sênior do Okasan Securities, em TÓQUIO.

O índice Nikkei, de TóQUIO, ganhou 2,8 por cento, com exportadores como a Canon motivados pela fraqueza do iene e pela diminuição de temores sobre a economia norte-americana e os gastos de consumidores.

Principal banco japonês, o Mitsubishi UFJ Financial Group saltou mais de 4 por cento.

Analistas disseram que apesar do recuo observado no pregão passado, quando a firmeza do iene puxou o mercado para baixo, as ações em Tóquio estão em tendência de alta após terem alcançado a mínima em março.

Dados sobre o Produto Interno Bruto do Japão, que serão divulgados na quarta-feira, devem mostrar que a segunda maior economia do mundo se retraiu 4,2 por cento de janeiro a março, o que seria a contração trimestral mais profunda desde a Segunda Guerra Mundial.

Mineradoras, incluindo a BHP Billiton, ajudaram a erguer a bolsa de SYDNEY, que encerrou em alta de 2,2 por cento.

Os papéis do setor de energia em Hong Kong registraram ganhos após um avanço de quase 5 por cento nos preços do petróleo na segunda-feira. O índice de HONG KONG subiu 3 por cento, enquanto TAIWAN ganhou 1,18 por cento e CINGAPURA 3,83 por cento.

XANGAI avançou 0,9 por cento e SEUL teve alta de 2,99 por cento.

Às 8h09 (horário de Brasília), o índice MSCI que reúne as principais bolsas da região Ásia-Pacífico com exceção do Japão subia 3 por cento, para 313 pontos. O indicador operava no nível mais alto desde outubro do ano passado.

Tudo o que sabemos sobre:
BOLSAASIAFECHA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.