Índice de cheques devolvidos sobe 14,52% em janeiro

O índice de cheques sem fundos no Brasil apresentou elevação de 14,52% em janeiro em relação a igual período de 2006. É o que informou nesta segunda-feira a pesquisa da Telecheque, empresa de concessão de crédito no varejo. Segundo o levantamento, o índice de inadimplência com cheques no País foi de 2,76% em janeiro de 2007, enquanto no mesmo período do ano passado ficou em 2,41%. No comparativo com dezembro, a alta é de 87,76%.Para o vice-presidente da Telecheque, José Antônio Praxedes Neto, o início do ano tem forte tendência para o aumento do endividamento. O vice-presidente aponta que a alta costuma ocorrer "por causa do grande acúmulo de compromissos financeiros que os consumidores costumam ter nesta época". "Entre eles, IPVA, IPTU, matrícula escolar, compras parceladas do final de ano, etc.", conta. Entretanto, segundo Praxedes Neto, os indicadores devem cair. "Após este período e no decorrer do primeiro semestre", afirma.O estudo identificou, ainda, o valor médio dos cheques transacionados no varejo. Em janeiro foi de R$ 150,00 e cresceu 20,14% frente a janeiro de 2006, quando a média foi de R$ 125,00. Em comparação com dezembro, quando o valor médio dos cheques foi de 137,10, houve elevação de 9,72%.EstadosDe acordo com a Telecheque, praticamente todos os Estados pesquisados registraram elevação da inadimplência em janeiro com base nos indicadores registrados no mesmo período de 2006. Dos 19 Estados avaliados, 14 deles apresentaram índices de cheques sem fundos superiores aos do ano passado. As altas mais significativas foram constatadas no Rio Grande do Norte (+298,41%), Maranhão (+138,22) e Alagoas (124,49%).O Maranhão também foi destaque entre os Estados que registraram os maiores indicadores de cheques sem fundos no ranking geral, com índice de 5,36%. O Estado foi seguido pelo Pará e por Pernambuco, que registraram índices de inadimplência de 3,87% e 3,42%.Por sua vez, a pesquisa aponta que houve Estados que apresentaram recuo no índice de cheques sem fundos entre janeiro de 2007 e o mesmo período do ano passado. Foram os casos verificados nos Estados do Mato Grosso (-73,32%), Goiás (-25,27%), Espírito Santo (-20,38%), Amazonas (-10,22%) e Bahia (-1,75%).

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.