Índice de cheques sem fundo cresce e atinge 2,74% do total

O índice de cheques sem fundos atingiu 2,74% do total emitido no País e apresentou forte elevação no primeiro trimestre, conforme divulgou nesta terça-feira a Telecheque. Nos três primeiros meses de 2005, a marca alcançou 2,22%. A informação faz parte do estudo, já parcialmente divulgado na semana passada pela companhia de crédito, que apurou, em março, aumentos no índice de 37,13% sobre o mesmo período do ano passado e de 57,38% ante fevereiro de 2006. De acordo com a Telecheque, o valor médio dos cheques transacionados no primeiro trimestre foi de R$124,62, o que representou crescimento de 10,57% na comparação com o primeiro trimestre de 2005, quando a mediana foi de R$112,71. Entre janeiro e março deste ano, a maior parte das transações foi pré-datada, representando 71,62% do volume financeiro total movimentado com cheques no varejo, enquanto, no mesmo período de 2005, elas representaram 69,02%.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.