Índice de confiança da Alemanha recua em novembro

O índice de confiança do consumidor alemão frustrou as previsões em novembro, apesar do humor ter permanecido geralmente otimista por conta de um mercado de trabalho mais robusto, segundo uma levantamento divulgado pelo instituto de pesquisa de mercado GFK.

AE, Agencia Estado

31 de outubro de 2013 | 06h58

O índice GFK de confiança do consumidor caiu para 7,0 pontos em novembro, ante a máxima de 6 anos em outubro, quando o índice marcou 7,1 pontos. A previsão de economistas era que o índice mantivesse a melhora e subisse para 7,2 pontos. O principal indicador refere-se ao próximo mês, enquanto todos os subíndices se referem a outubro.

"Isso não indica uma mudança de tendência", disse Rolf Buerkl, que coordena a pesquisa. As expectativas econômicas dos indivíduos subiram modestamente em outubro, para 11,3 pontos, de 10,7 em setembro.

No entanto, uma elevação nos preços de alimentos continua a prejudicar a renda disponível dos consumidores, o que tem prejudicado as expectativas de renda das famílias, segundo a GfK. O subíndice correspondente caiu pelo terceiro mês seguido, para 32,7 em outubro, de 33,7 no mês anterior.

Mesmo assim, a pesquisa relatou que as expectativas de renda continuam a níveis "extremamente altos" e as pessoas em geral estão otimistas com o futuro, diante de uma melhora no cenário de crescimento.

Os consumidores consideram que esse é um bom momento para compras maiores", disse a pesquisa, apesar do subíndice correspondente arrefecer 0,6 ponto, para 44,4 pontos em outubro, depois de atingir o nível mais alto desde dezembro de 2006 em setembro. A pesquisa é conduzida com cerca de 2.000 consumidores. Dow Jones Newswires.

Tudo o que sabemos sobre:
Alemanhaconfiançagfk

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.