Índice de confiança do empresário sobe a 62 em janeiro--CNI

O otimismo do empresário com a economia brasileira, medido pelo Índice de Confiança do Empresário Industrial, atingiu 62 pontos em janeiro, 0,5 ponto superior ao de dezembro, informou a Confederação Nacional da Indústria (CNI) nesta terça-feira.

REUTERS

25 de janeiro de 2011 | 11h38

O índice varia de 0 a 100 pontos e valores acima de 50 pontos indicam empresários confiantes. Há um ano, o índice estava em 68,7 pontos. Comparativamente a janeiro de 2010, portanto, houve um declínio de 6,7 pontos no otimismo do empresariado da indústria.

Por regiões, os empresários do Nordeste e do Centro-Oeste são os mais otimistas, com indicadores de 65,2 e 64,7 pontos, respectivamente, mas os indicadores cresceram mais, com 1,6 ponto adicional sobre dezembro, entre os empresários do Sul.

Por setores, as expectativas mais positivas em janeiro foram dos empresários de edição e impressão, com 64,8 pontos, e refino de petróleo e de equipamentos hospitalares e de precisão, com 64,4 pontos. Por porte de empresa, as grandes registram em janeiro o maior índice, com 63,5 pontos.

A pesquisa foi realizada entre 3 e 20 de janeiro junto a 1.893 empresas, das quais 1.053 pequenas, 582 de médio porte e 258 grandes.

(Por Aluísio Alves)

Tudo o que sabemos sobre:
MACROCONFIANCAEMPRESARIOJANEIRO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.