Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Índice de endividamento ainda é baixo no Brasil, diz Ipea

Pesquisa do instituto revelou que 11% das famílias estão endividadas, enquanto 72% disseram estar pouco endividadas ou não terem dívidas 

Glauber Gonçalves, da Agência Estado,

31 de agosto de 2010 | 12h19

O presidente do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), Márcio Pochmann, afirmou nesta terça-feira, 31, que o índice de endividamento das famílias brasileiras ainda está muito baixo. O índice de expectativas das famílias (IEF) divulgado nesta terça-feira, 30, pelo instituto revelou que 11,08% dos pesquisados afirmaram estar muito endividadas, ao passo que cerca de 72% disseram estar pouco endividados ou não terem dívidas.

"Olhando para outros países esse é um nível de endividamento muito baixo, pois a presença de crédito no Brasil também é muito baixa", afirmou.

A pesquisa mostrou também que, entre as famílias endividadas, 37,8% afirmaram não terem condições de pagar suas contas atrasadas. Por outro lado, 22,8% disseram não ter condições de quitá-las integralmente e 36,7% disseram poder pagá-las apenas em parte.

A região em que mais famílias declararam não ter capacidade de pagamento de contas atrasadas é a Norte, com 53,3%. Na avaliação de Pochmann, os dados da pesquisa indicam que é fundamental que o Brasil mantenha o ritmo de expansão econômica.

"Isso dará mais conforto a essas famílias para ter condições de pagar suas dívidas. Ao mesmo tempo, é preciso avançar na educação financeira das famílias para que possam usar melhor os instrumentos de crédito do país", afirmou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.