Índice de frete do Báltico tem menor valor em 6 meses

O principal índice de frete do Bálticopara commodities embarcadas a granel teve nesta quinta-feira,novamente, a sua queda mais acentuada em um só dia, para omenor valor em seis meses, em meio a temores de recessão nosEstados Unidos. O índice, que monitora as principais rotas comerciais paracarvão, minério de ferro, cimento e commodities soft, comogrãos e açúcar, caiu 441 pontos --ou 6,41 por cento--, para6.472. "A recente queda no índice do Báltico é uma sinalização deque o boom das commodities poderia ter um abrupto final",afirmou um relatório da Capital Economics. Na quarta-feira, o índice já havia registrado a sua maiorqueda diária desde 1985, ano em que foi iniciado o cálculo doindicador. O índice é amplamente observado por economistas e tradersde commodities, que o utilizam para estimar a demanda mundial. Analistas do setor também atribuem a queda acentuada anteos recordes de alta de novembro a problemas em carregamentos deminério de ferro em países como o Brasil. Na quarta-feira, a Vale informou que terá de adiarembarques de minério em dois portos do Brasil para a China,para reparos nos equipamentos portuários. A Vale é a maior produtora de minério de ferro do mundo, ea China é o seu principal mercado. Segundo traders, o indicador é afetado pelos problemas noBrasil considerando que transporte de minério para a Ásiaconsome grande quantidade de navios. (Por Stefano Ambrogi)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.