Índice de inflação no RJ recua em outubro

O Índice de Preços do Comércio Varejista Amplo (IPCV-Amplo) do Município do Rio de Janeiro, pesquisado pelo Instituto Fecomércio-Rio, apresentou, em outubro, variação positiva de 0,04%. Houve desaceleração de 0,64 ponto percentual em relação a setembro, quando o índice foi de 0,68%. O IPCV-Amplo reflete o comportamento dos preços de sete grupos de produtos para famílias com rendimento mensal de até 40 salários mínimos. A alta em foi causada principalmente pelas altas nos grupos Despesas Pessoais (0,60%) e Vestuário (0,43%). No primeiro caso, os dois subgrupos apontaram alta no mês: Recreação (0,62%) e Papelaria (0,28%). Já no segundo grupo, os maiores aumentos foram verificados em Roupa Masculina (1,35%) e Roupas Femininas (1,20%) pela entrada da coleção da nova estação. Os outros grupos apresentaram as seguintes variações: Saúde e Higiene Pessoal (0,30%), Alimentação (0,18%), Manutenção Predial (-0,03%), Artigos de Residência (-0,53%) e Veículo (-0,63%).Inflação para famílias com renda menor também recuaOutro termômetro da inflação no varejo carioca pesquisado pelo Instituto Fecomércio, o Índice de Preços do Comércio Varejista (IPCV), tem como referência o consumo das famílias com renda mensal até oito salários mínimos e apresentou alta de 0,17%, em outubro. O resultado também foi menor que no mês anterior, quando a taxa registrou 0,81%. O IPCV reflete o comportamento dos preços de seus grupos de produtos para famílias com renda mensal de até oito salários mínimos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.