Índice de Preços ao Consumidor da 3ª Idade cai 0,19%

O Índice de Preços ao Consumidor da Terceira Idade (IPC-3i) teve queda de 0,19% no terceiro trimestre desse ano, inferior ao resultado do segundo trimestre de 2005 (+1,83%). A informação foi divulgada hoje pela Fundação Getúlio Vargas (FGV). Segundo a FGV, no terceiro trimestre de 2004, o IPC-3i acumulou variação positiva de 1,48%. Em 2005, até o terceiro trimestre, o índice acumula alta de 3,46%. A fundação informa que a deflação no terceiro trimestre de 2005 para o consumidor da terceira idade contou com o efeito da queda nos preços de itens alimentício, que costumam apresentar alta nos meses de inverno, tais como: Carnes Bovinas (-1,65%) e Hortaliças e Legumes (-17,49%).Os preços desses itens estavam subindo no ano passado, e apresentaram as seguintes variações, no terceiro trimestre de 2004: alta de 1,61%, e aumento de 2,70%, respectivamente. O indicador IPC-3i teve origem a partir das informações levantadas na última Pesquisa de Orçamentos Familiares (POF), realizada no biênio 2002/2003. Com esses dados, a FGV construiu o perfil de consumo médio das famílias formadas por pelo menos 50% de indivíduos com 60 anos ou mais de idade e renda mensal entre 1 e 33 salários mínimos. Este perfil de consumo possibilitou estimar as ponderações necessárias ao cálculo do IPC-3i.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.