carteira

As ações mais recomendadas para dezembro, segundo 10 corretoras

Índice de Preços ao Consumidor tem a maior alta desde maio

O Índice de Preços ao Consumidor Semanal (IPC-S) de até 7 de setembro subiu 0,35%, ante alta de 0,16% apurada no indicador anterior, de até 31 de agosto. Este foi o maior resultado do IPC-S desde a primeira semana de maio de 2006, quando a variação foi de 0,42%. A informação foi divulgada nesta sexta-feira pela Fundação Getúlio Vargas (FGV). A taxa anunciada ficou acima do teto das estimativas dos analistas do mercado financeiro ouvidos pela Agência Estado, que esperavam um resultado entre 0,12% a 0,26%, e bem acima da mediana das expectativas (0,17%).O grupo de Alimentação acelerou de uma alta de 0,70% na semana de 31 de agosto para 1,01% na semana de 7 de setembro. Nos demais grupos, as variações foram respectivamente as seguintes, nas semanas de 31 de agosto e 7 de setembro: Habitação (0,04% e 0,17%); Vestuário (-1,11% e -0,09%); Saúde e Cuidados Pessoais (0,09% e 0,17%), Educação, leitura e recreação (0,10% e 0,01%), Transportes (0,07% e 0,12%) e Despesas diversas (-0,10% e -0,11%).No grupo de vestuário a FGV detectou dois movimentos opostos. De um lado, puxando os preços para baixo, estão as promoções promovidas pelos lojistas. Em sentido contrário, há a renovação da nova coleção para as estações primavera/verão, com pressão de alta. AceleraçãoA alta mais forte do IPC-S divulgada nesta sexta pela FGV não indica aceleração dos índices de preços ao consumidor a curto prazo, conforme avaliação do coordenador de índices de preços ao consumidor da FGV, André Braz. Tanto que o ´núcleo´ do índice divulgado nesta sexta ficou em 0,19% enquanto o IPC-S cheio registrou oscilação de 0,35%. "Não há nada sinalizando pressão sobre os preços ao consumidor", comentou Braz e ele continua confiante de que a inflação prevista este ano ficará abaixo da meta fixada pelo Banco Central. O IPC-S da FGV capta o movimento dos preços em sete capitais (São Paulo, Rio, Belo Horizonte, Porto Alegre, Salvador, Recife e Brasília) e é divulgado semanalmente.Matéria alterada às 13h54 para acréscimo de informações

Agencia Estado,

08 de setembro de 2006 | 09h09

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.