Índice de preços Ceagesp recua 3,77% em junho

O índice de preços Ceagesp, que mede a variação de preços no atacado de 150 itens entre frutas, legumes, verduras, pescado e outros, recuou 3,77% em junho ante maio. No acumulado do ano, o indicador registra retração de 0,29% e, nos últimos 12 meses, crescimento de 6,86%. Para o economista da Ceagesp, Flávio Godas, além da oferta satisfatória, o inverno invariavelmente apresenta uma natural retração no consumo, principalmente nas hortaliças folhosas, refletindo em preços mais baixos. "Está é uma época satisfatória para a produção agrícola, notadamente hortaliças. Com pouca incidência de chuvas e temperaturas mais amenas, o volume de perdas diminui acentuadamente neste período do ano", afirma.

CARLA ARAÚJO, Agencia Estado

05 de julho de 2013 | 12h17

O setor de verduras foi o que apresentou a maior queda em junho, de 16,3%. Com destaque para coentro (-61,5%), repolho (-40,9%) e espinafre (-33,9%). Somente o milho verde (24,1%) teve alta no setor, impulsionado pela demanda maior em razão das festas juninas.

O segmento de legumes, com queda de 11,11%, teve a segunda maior retração. As principais baixas foram no pimentão amarelo (54,1%), beterraba (-43,3%) e cenoura (-39,5%). Já as maiores altas foram do jiló (46,7%), ervilha torta (37,9%), pepino japonês (34,5%).

Na parte das frutas, que apresentou queda de 1,46%, as maiores retrações foram registradas no mamão papaya (-30,3%), morango (-30,2%) e maracujá azedo (-14,5%). Já as principais altas foram o melão amarelo (39,9%), figo (37,8%) e goiaba (32%).

O setor de pescados registrou alta de 1,84%. Os principais aumentos foram da sardinha congelada (49%), anchovas (20,7%), salmão (15,7%) e lula congelada (12,2%). E as maiores quedas: Atum (-18,4%), camarão ferro (-13,7%), polvo (-12,9%) e cavalinha (-10,2%).

Segundo o economista, a tendência é que julho apresente ainda mais redução de preços, caso as condições climáticas permaneçam favoráveis. "Como as condições climáticas devem continuar propícias à produção, a expectativa é de mais elevação no volume ofertado, ótima qualidade e redução dos preços praticados da maioria dos produtos comercializados". Para a Ceagesp, a redução de preços no período pode, inclusive, "auxiliar na manutenção dos índices inflacionários em patamares satisfatórios para os consumidores".

Tudo o que sabemos sobre:
preçosCeagespjunho

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.