Índice de reajuste do aluguel avança a 0,63% na 1ª prévia do mês

Preços praticados tanto no atacado quanto no varejo colaboraram para aceleração da alta do IGP-M

Camila Moreira, REUTERS

09 Dezembro 2014 | 08h33

O Índice Geral de Preços-Mercado (IGP-M), medidor de inflação usado para reajustar os contratos de aluguel, acelerou para a alta a 0,63% na primeira prévia de dezembro, após avanço de 0,51% no mesmo período do mês anterior, com destaque para os preços de atacados e varejo.

A Fundação Getulio Vargas (FGV) informou nesta segunda-feira, 9, que o Índice de Preços ao Produtor Amplo (IPA) - que mede a variação dos preços no atacado e responde por 60% do índice geral -acelerou a alta a 0,71% em dezembro, contra 0,65% na primeira prévia de novembro.

Neste caso, houve maior alta nos preços de produtos industriais a 0,51%, sobre 0,11%, no período.

Já o Índice de Preços ao Consumidor, com peso de 30% no IGP-M, avançou a 0,51% na primeira prévia deste mês, após alta de 0,29% no mesmo período de novembro.

O grupo Alimentação foi o que mais contribuiu para este resultado, com alta nos preços de 0,47%, após avanço de 0,13% no mês anterior. O destaque ficou para o item hortaliças e legumes, com alta de 4,62%, após queda dos preços de 1,17% na primeira prévia de novembro.

Diante da inflação pressionada, o Banco Central apertou o passo e elevou a Selic na semana passada em 0,50 ponto percentual, para 11,75% ao ano.

A FGV informou ainda que o Índice Nacional de Custo da Construção (INCC) avançou 0,41 por cento em dezembro, após alta de 0,16% no mês anterior.

O IGP-M é utilizado como referência para a correção de valores de contratos, como os de energia elétrica e aluguel de imóveis.


Mais conteúdo sobre:
MACROIGPM*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.