Ações

Empresas de Eike disparam na bolsa após fim de recuperação judicial da OSX

Índice de serviços na zona do euro sobe em setembro

O setor de serviços da zona do euro (grupo dos 16 países que adotam o euro como moeda) registrou expansão na atividade pela primeira vez em 16 meses em setembro, segundo pesquisa do grupo Markit Economics. O índice de gerentes de compra (PMI, na sigla em inglês) sobre a atividade em serviços subiu para 50,9 em setembro, de 49,9 em agosto. Economistas esperavam que o PMI subisse a 50,6, em linha com o dado preliminar divulgado anteriormente. Um índice acima de 50 indica expansão da atividade.

NATHÁLIA FERREIRA, Agencia Estado

05 de outubro de 2009 | 08h40

O PMI composto na zona do euro, que representa a atividade em todo o setor privado, subiu para 51,1 em setembro, o maior nível desde maio de 2008, de 50,4 em agosto. Economistas esperavam que o PMI composto subisse para 50,9. Na Alemanha, o PMI de serviços caiu mais do que o esperado por economistas, mas ficou acima do nível de 50. O índice recuou para 52,1 em setembro, de 53,8 em agosto e previsão de 52,2. O PMI de serviços da Alemanha subiu fortemente para 53,2 em setembro, de 49,3 em agosto e previsão de economistas de 52,2.

"Os números finais do PMI para setembro mostram que a França e a Alemanha continuam em expansão, o que, combinado com taxas menores de declínio na Itália e na Espanha, levanta expectativas de um retorno preliminar ao crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) na região no terceiro trimestre", afirmou Chris Williamson, economista-chefe do Markit.

Reino Unido

O índice dos gerentes de compra (PMI, na sigla em inglês) sobre a atividade no setor de serviços do Reino Unido (que não pertence à zona do euro) subiu para 55,3 em setembro, o maior nível em mais de dois anos, de 54,1 em agosto, segundo pesquisa do grupo Markit Economics. Trata-se do quinto mês consecutivo em que o índice mostrou expansão na atividade, ao ficar acima de 50. No terceiro trimestre como um todo, o desempenho do setor de serviços atingiu o melhor nível desde o terceiro trimestre de 2007. Economistas esperavam que o PMI subisse a 54,4 em setembro.

A pesquisa mostrou que a retomada no crescimento parece ser sustentável, com a confiança no setor atingindo o nível mais alto em quase dois anos e meio. "A contínua aceleração do crescimento em serviços é particularmente bem-vinda depois dos PMIs mais fracos que o previsto para os setores de manufatura e construção em setembro", afirmou Paul Smith, economista sênior do Markit Economics. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
serviçoszona do euroReino Unido

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.