Índice europeu cai pelo 2o dia pressionado por mineradoras

O principal índice das ações europeias fechou em queda nesta quinta-feira, sob o peso das mineradoras diante da preocupação de investidores de que a China tenha que adotar mais medidas de aperto monetário para combater a inflação, após fortes dados sobre aquele país.

REUTERS

20 de janeiro de 2011 | 15h26

O FTSEurofirst 300, que mede o desempenho dos mais importantes papéis do continente, caiu 1,1 por cento, aos 1.139 pontos, depois de recuar 1,3 por cento na quarta-feira.

O crescimento da economia chinesa superou as previsões, e a inflação desacelerou menos que o esperado, alimentando temores de que o governo aperte mais a política monetária.

"O dado de crescimento claramente surpreendeu os mercados e estimulou temores com a inflação e a possibilidade de mais aperto monetário", disse Jeremy Batstone-Carr, estrategista do Charles Stanley.

"Os setores cíclicos se saíram bem no segundo semestre de 2010. A questão é se isso pode ser sustentado."

As ações de mineradoras recuaram, incluindo as de Anglo American, BHP Billiton e Rio Tinto --todas com grande peso no índice--, que cederam entre 3,2 e 4,7 por cento.

Em LONDRES, o índice Financial Times fechou em baixa de 1,82 por cento, a 5.867 pontos.

Em FRANKFURT, o índice DAX caiu 0,83 por cento, para 7.024 pontos.

Em PARIS, o índice CAC-40 perdeu 0,3 por cento, a 3.964 pontos.

Em MILÃO, o índice Ftse/Mib teve valorização de 0,37 por cento, para 21.792 pontos.

Em MADRI, o índice Ibex-35 avançou 0,76 por cento, a 10.636 pontos.

Em LISBOA, o índice PSI20 encerrou em alta de 1,04 por cento, para 7.765 pontos.

(Reportagem de Brian Gorman)

Tudo o que sabemos sobre:
BOLSAEUROPAFECHA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.