Ações

Empresas de Eike disparam na bolsa após fim de recuperação judicial da OSX

Índice europeu de ações atinge maior patamar desde outubro

O principal índice de ações da Europa atingiu o maior patamar de fechamento desde outubro nesta terça-feira, após dados melhores que o esperado sobre a confiança do consumidor norte-americano e os preços de moradias nos Estados Unidos levantarem o ânimo dos investidores.

REUTERS

25 de agosto de 2009 | 13h14

Papéis ligados ao petróleo e do setor bancário se recuperaram das perdas observadas no início do pregão.

O índice FTSEurofirst 300, referência das principais bolsas europeias, subiu 0,4 por cento, para 979 pontos, após alcançar 967 pontos mais cedo, segundo dados preliminares.

"O mercado está em cima. Os dados foram muito bons hoje. Os números da confiança do consumidor apurados pelo Conference Board foram extremamente bons", disse Heino Ruland, estrategista da Ruland Research. "Mas eu acho que o mercado foi bem longe muito rápido".

A confiança do consumidor norte-americana melhorou mais que o previsto em agosto, com uma perspectiva melhor sobre o mercado de trabalho e a economia em geral, segundo um relatório divulgado nesta terça-feira.

O mercado também se fortaleceu após os preços das moradias nos Estados Unidos subirem pelo segundo mês consecutivo em junho, dando mais sinais de que o colapso de três anos do setor imobiliário está enfraquecendo, informou a Standard & Poor's.

As ações do segmento de energia registraram os maiores ganhos, revertendo perdas iniciais com o petróleo negociado perto de 74 dólares o barril. BG Group, BP, Royal Dutch Shell e Total avançaram entre 0,8 e 1,9 por cento.

O setor bancário também se recuperou. Os papéis do parcialmente estatal Royal Bank of Scotland saltaram 4 por cento, com traders citando rumores de que o banco está buscando recomprar ações do governo britânico.

Banco Santander e HSBC subiram 1,4 e 1 por cento, respectivamente.

Em LONDRES, o índice Financial Times fechou em alta de 0,42 por cento, a 4.916 pontos.

Em FRANKFURT, o índice DAX ganhou 0,68 por cento, para 5.557 pontos.

Em PARIS, o índice CAC-40 subiu 0,78 por cento, para 3.680 pontos.

Em MILÃO, o índice Ftse/Mib teve oscilação positiva de 0,53 por cento, a 22.473 pontos.

Em MADRI, o índice Ibex-35 avançou 1,1 por cento, para 11.427 pontos.

Em LISBOA, o índice PSI20 teve valorização de 0,06 por cento, a 7.897 pontos.

(Reportagem de Joanne Frearson)

Tudo o que sabemos sobre:
BOLSAEUROPAFECHA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.