Índice europeu de ações perde fôlego, mas fecha em leve alta

O principal índice europeu de ações encerrou com leve avanço nesta terça-feira, com ganhos no setor de serviços públicos ofuscando a queda de bancos, embora os papéis do UBS tenham avançado por notícias sobre a performance de suas operações ligadas a renda fixa.

REUTERS

30 de março de 2010 | 13h10

O FTSEurofirst 300, índice que mede o comportamento das mais importantes ações do continente, terminou com oscilação positiva de 0,07 por cento, a 1.079 pontos. Mais cedo, o indicador chegou a alcançar 1.086 pontos, maior nível desde o início de outubro de 2008.

O índice, que ganhou 26 por cento ao longo de 2009, acumula apreciação de 3,3 por cento neste ano até agora.

Os papéis de empresas do setor de serviços públicos continuaram atraindo demanda após a valorização da véspera, uma vez que investidores buscaram ações defensivas. E.ON, GDF Suez e RWE subiram entre 0,7 e 1,3 por cento.

"O primeiro trimestre parece ter sido bom, mas agora estamos tendo realização de lucros pré-Páscoa", disse Jim Wood-Smith, presidente do departamento de pesquisa da Williams de Broe.

Os papéis do banco suiço UBS avançaram 3 por cento, após a instituição dizer esperar que a receita de primeiro trimestre em suas operações com renda fixa fique pouco em abaixo de 2,3 bilhões de dólares.

O setor bancário como um todo, porém, estendeu o movimento do último pregão e cedeu. HSBC, Barclays, Lloyds Banking Group e BNP Paribas caíram entre 0,9 e 3 por cento.

Em LONDRES, o índice Financial Times fechou em baixa de 0,67 por cento, a 5.672 pontos.

Em FRANKFURT, o índice DAX caiu 0,23 por cento, para 6.142 pontos.

Em PARIS, o índice CAC-40 recuou 0,33 por cento, para 3.987 pontos.

Em MILÃO, o índice Ftse/Mib encerrou em queda de 0,44 por cento, a 23.003 pontos.

Em MADRI, o índice Ibex-35 registrou desvalorização de 0,99 por cento, para 10.980 pontos.

Em LISBOA, o índice PSI20 cedeu 0,23 por cento, para 8.142 pontos.

(Por Joanne Frearson)

Tudo o que sabemos sobre:
BOLSAEUROPAFECHA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.