Índice europeu de ações tem máxima em 2 semanas, UBS avança

As ações europeias subiram pela quarta sessão consecutiva e atingiram nesta terça-feira a máxima de fechamento em duas semanas, impulsionadas por resultados corporativos nos Estados Unidos e também no próprio continente, como o do banco suíço UBS.

REUTERS

26 de abril de 2011 | 13h20

O índice FTSEurofirst 300, que mede o desempenho dos principais papéis da região, avançou 0,3 por cento, aos 1.146 pontos, maior patamar desde 11 de abril.

As ações do UBS ganharam 3,9 por cento, com o bom resultado de seu braço de gestão de riquezas no primeiro trimestre, enquanto sua problemática divisão de banco de investimento registrou um desempenho melhor que o esperado.

"As expectativas para a temporada de balanços corporativos estavam fracas, em parte por conta da pressão nas margens, mas de modo geral elas têm melhorado principalmente nos Estados Unidos em vez de na Europa", disse Michael McNaught-Davis, chefe do departamento de ações internacionais da Scottish Widows, que gerencia 145 bilhões de libras.

Em LONDRES, o índice Financial Times fechou em alta de 0,85 por cento, a 6.069 pontos.

Em FRANKFURT, o índice DAX subiu 0,84 por cento, para 7.356 pontos.

Em PARIS, o índice CAC-40 ganhou 0,58 por cento, a 4.045 pontos.

Em MILÃO, o índice Ftse/Mib teve valorização de 0,56 por cento, para 21.932 pontos.

Em MADRI, o índice Ibex-35 avançou 0,63 por cento, a 10.650 pontos.

Em LISBOA, o índice PSI20 encerrou em queda de 0,19 por cento, para 7.582 pontos.

(Reportagem de Brian Gorman)

Tudo o que sabemos sobre:
BOLSAEUROPAFECHA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.