Tiago Queiroz/Estadão
Tiago Queiroz/Estadão

Índice que reajusta aluguel tem primeira queda anual desde 2010

IGP-M tem resultado negativo pelo terceiro mês seguido em junho e acumula deflação de 0,78% em um ano

Thaís Barcellos, O Estado de S.Paulo

29 Junho 2017 | 08h32

O Índice Geral de Preços - Mercado (IGP-M), usado como base para o reajuste de boa parte dos contratos de aluguel, registrou a terceira variação negativa mensal consecutiva em junho. A queda no mês foi de 0,67%, após recuo de 0,93% visto em maio, divulgou nesta quinta-feira, 29, a Fundação Getulio Vargas (FGV). 

++ Deflação segura reajuste de contratos

Com a deflação de junho, o IGP-M entrou no terreno negativo também no resultado acumulado em 12 meses, que teve retração de 0,78%. Essa é a primeira queda anual do indicador desde janeiro de 2010 (-0,67%). No ano, o recuo já acumula 1,95%.

O resultado do IGP-M de junho ficou dentro do intervalo das estimativas dos analistas do mercado financeiro consultados pelo Broadcast, entre queda de 0,72% a de 0,40%, e abaixo da mediana negativa de 0,65%.

++Brasil pode registrar primeira deflação desde 2006

Entre os três indicadores que compõem o IGP-M, o IPA-M, que abrange os preços no atacado, reduziu levemente a deflação, ao sair de -1,56% em maio para -1,22% em junho.

Já o IPC-M, de preços ao consumidor, teve a primeira queda desde julho de 2013 (-0,03%) ao ficar em -0,08% neste mês. Em maio, o indicador do varejo havia subido 0,29%.

Na mesma base de comparação, o INCC-M, de preços na construção civil, acelerou de forma relevante para 1,36%, de alta de 0,13% no mês anterior.

Mais conteúdo sobre:
Aluguel inflação

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.