Estadão
Estadão

Índice que reajusta o aluguel chega a 10% em outubro

Segundo a Fundação Getúlio Vargas, IGP-M subiu 1,89% em outubro e alcançou 10,09% no acumulado em 12 meses

Mário Braga, O Estado de S. Paulo

29 de outubro de 2015 | 10h29

O Índice Geral de Preços - Mercado (IGP-M) acelerou fortemente neste mês, praticamente dobrando a taxa de 0,95% registrada em setembro, ao subir 1,89% em outubro, divulgou nesta quinta-feira a Fundação Getúlio Vargas (FGV). No acumulado em 12 meses até outubro, o IGP-M chegou a 10,09%. 

O resultado do IGP-M ficou dentro do intervalo das estimativas dos analistas do mercado financeiro consultados pelo AE Projeções, que iam de 1,72% a 2,10%, e levemente abaixo da mediana encontrada, de 1,92%.

Entre os três indicadores que compõem o IGP-M, o Índice de Preços ao Produtor Amplo (IPA) saiu de 1,30% em setembro para 2,63% em outubro. Na mesma base de comparação, o Índice de Preços ao Consumidor (IPC) passou de 0,32% para 0,64%. O  Índice Nacional de Custo da Construção (INCC) também acelerou ao passar de 0,22% para 0,27%. 

O IGP-M é um dos principais indicadores utilizados para o reajuste do aluguel, mas a crise econômica deve aumentar poder de barganha dos inquilinos. A desaceleração no mercado imobiliário deve dificultar o reajuste dos contratos pelo valor integral do IGP-M. 

Em 12 meses até setembro, por exemplo, o valor do aluguel inicial pedido pelos locadores caiu, em média, 2,51% em nove cidade pesquisadas, segundo o Índice FipeZap de Preços de Imóveis Anunciados.

Notícias relacionadas
    Tudo o que sabemos sobre:
    AluguelIGP-M

    Encontrou algum erro? Entre em contato

    Tendências:

    O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.