Índices asiáticos têm forte queda por receios com Europa

As bolsas de valores asiáticas fecharam em queda nesta segunda-feira, em meio a dúvidas sobre se os esforços da Europa para conter a crise de dívida poderão impedir mais danos para a economia global.

REUTERS

26 de setembro de 2011 | 07h59

O declínio das commodities continuou, com os metais preciosos, os metais industriais e o petróleo recuando conforme os investidores corriam para tirar capital de ativos mais arriscados e preservar seus lucros.

O ouro caiu quase 5 por cento no pregão asiático, ampliando as perdas após a baixa recorde de 100 dólares a onça na sexta-feira, com os investidores deixando a commodity para favorecer o dólar e os Treasuries. A prata caiu 15 por cento.

O euro caiu ao menor valor em 10 anos contra o iene, com esperanças de que os líderes europeus criem medidas para salvar Grécia, Portugal e Irlanda sendo ofuscadas pela falta de detalhe sobre as propostas.

O índice MSCI das ações da região Ásia-Pacífico com exceção do Japão caía 2,39 por cento, para o menor patamar dos últimos 16 meses, após queda acumulada de 7,5 por cento na semana passada.

Em Tóquio, o índice Nikkei perdeu 2,17 por cento, para o menor nível de fechamento desde abril de 2009.

Os mercados de ações emergentes da Ásia foram destaque de baixa, com gestores de fundos vendendo ativos de alta lucratividade para financiar perdas ou investir em ativos mais seguros. A bolsa da Tailândia chegou a cair 8 por cento nesta segunda e a bolsa das Filipinas perdeu 4,2 por cento.

O índice de Seul encerrou em baixa de 2,64 por cento. O mercado tombou 1,48 por cento em Hong Kong e a bolsa de Taiwan retrocedeu 2,40 por cento, enquanto o índice referencial de Xangai perdeu 1,64 por cento. Cingapura declinou 1,65 por cento e Sydney fechou com desvalorização de 1,01 por cento.

(Por Alex Richardson; reportagem adicional de Cecile Lefort em Sydney e Antoni Slodkowski)

Tudo o que sabemos sobre:
BOLSAASIA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.