Índices atingem maior nível em 4 meses na Ásia

As principais bolsas asiáticastiveram o melhor fechamento em quatro meses nesta segunda-feiraem que uma rígida alta nos preços do petróleo impulsionava osetor de base, mas a cautela acerca da inflação e as dúvidassobre a economia dos Estados Unidos contiveram maiores ganhos. Os mercados asiáticos tiveram uma recuperação deaproximadamente 21 por cento desde o pior nível do ano,atingido em meados de março, mas o preço recorde do petróleocontinua a preocupar, apesar do benefício para empresas dosetor, dada a perspectiva de inflação numa época dedesaquecimento no crescimento global. Às 7h39 (horários de Brasília) o índice MSCI da ÁsiaPacífico exceto Japão tinha alta de 0,51 por cento, aos 503pontos, próximo ao fim dos negócios. O índice chegou a baterseu maior nível desde meados de janeiro, mas anda acumula quedade 5 por cento no ano. "Hoje é basicamente acerca das commodities, com o mercadoignorando as implicações de longo prazo do preço do petróleo,como a inflação, mesmo que o petróleo esteja se aproximando deníveis perigosos", afirmou Koichu Ogawa, gerente de portfóliona Daiwa SB Investments, em Tóquio. Os ganhos na Ásia nesta segunda-feira foram impulsionadosem grande parte por empresas de base como a australianaWoodside Petroleum e a japonesa Mitsubishi, apesar dos avançosterem sido mais moderados no geral. A bolsa australiana subiu 0,3 por cento, para 5.949 pontos.Em Taiwan a valorização de 1,1 por cento para seu maiorfechamento desde novembro de 2007, na expectativa de melhoraseconômicas depois que o presidente eleito Ma Ying-jeou assuma ocargo na terça-feira. O índice Nikkei da bolsa de Tóquio avançou 0,35 por cento,para 14.269 pontos. Em Hong Kong o índice Hang Seng teve valorização de 0,48por cento, aos 14.269 pontos. Na contramão da tendência do dia, a bolsa sul-coreanarecuou 0,19 por cento, aos 1.885 pontos e Xangai perdeu 0,54por cento, em 3.604 pontos. Muitos mercados asiáticos não abriram nesta segunda-feiradevido a feriados, incluindo Cingapura, Índia, Tailândia eMalásia. Temores sobre o fornecimento de combustível mantiveram opreço do petróleo em alta, com o óleo leve nos Estados Unidoscotado a 126,24 dólares o barril, próximo ao patamar recorde de127,82 dólares o barril de sexta-feira.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.