Ações

Empresas de Eike disparam na bolsa após fim de recuperação judicial da OSX

Índices da Ásia sobem apesar de cautela com dados dos EUA

As bolsas de valores asiáticas fecharam em alta nesta quarta-feira, saindo do menor patamar em seis semanas com o impulso de ações ligadas ao consumo, mas dados econômicos decepcionantes dos Estados Unidos deixaram alguns investidores relutantes a seguir a alta das commodities, limitando o apetite por risco.

REUTERS

18 de maio de 2011 | 07h56

Em Tóquio, o índice Nikkei subiu 0,99 por cento e o índice da região Ásia-Pacífico com exceção do Japão subia 0,76 por cento às 7h50 (horário de Brasília). O mercado sul-coreano se valorizou em 1,59 por cento, ajudado por montadoras de veículos e construtoras de navios.

A produção manufatureira dos EUA caiu pela primeira vez em dez meses em abril, com a escassez de peças vindas do Japão prejudicando a atividade, e a construção de casas desabou, mostrando que a economia iniciou o segundo trimestre com fraqueza.

"Enquanto os investidores continuarem nervosos sobre o crescimento econômico dos EUA, o investimento em manufatureiras japonesas pode ser baixo", disse Yutaka Miura, analista técnico da Mizuho Securities.

O cobre subia em Londres, mas analistas disseram que a alta pode ser limitada, pois os dados norte-americanos geram mais dúvida sobre a recuperação econômica global. O ouro subiu para 1.492,26 dólares, depois de cair por três pregões seguidos. O petróleo Brent para julho subia 54 centavos, para 110,53 dólares.

Em Hong Kong, o mercado subiu 0,48 por cento e a bolsa de Taiwan avançou 0,68 por cento, enquanto o índice referencial de Xangai ganhou 0,70 por cento. Cingapura encerrou em alta de 0,15 por cento e Sydney fechou com valorização de 0,21 por cento.

(Por Nick Macfie)

Tudo o que sabemos sobre:
BOLSAASIAFECHA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.