Índices europeus fecham em baixa, Bear Stearns reforça temor

Os mercados europeus fecharam em quedanesta sexta-feira, numa sessão volátil na qual os ânimos foramexaltados depois da notícia de que um financiamento emergencialdo Bear Stearns reforçou os temores sobre o impacto da crise decrédito. O índice FTSEurofirst 300, que acompanha as principaisempresas da Europa, fechou em queda de 1,06 por cento aos 1.255pontos. O JPMorgan Chase & Co e o Federal Reserve de Nova Yorkfirmaram um acordo na sexta-feira para providenciarfinanciamentos emergenciais para o Bear Stearns, depois que obanco de investimentos disse que sua liquidez havia deterioradobruscamente, colocando suas ações em queda livre. A queda de 50 por cento nas ações do quinto maior banco deinvestimentos dos Estados Unidos espalhou temores no setorfinanceiro dos dois lados do Atlântico. Os bancos foram o principal peso negativo no índiceeuropeu. Ações do UBS --que tem sido uma grande vítima da crisede crédito entre os grandes bancos europeus, caíram mais de 7por cento. O HSBC caiu 1,9 por cento, o HBOS registrou baixa de 6,05por cento, BNP Paribas caiu 2,5 por cento e o Barclays desceu3,9 por cento. Em LONDRES, o índice Financial Times fechou em queda de1,07 por cento, a 5.631 pontos. Em FRANKFURT, o índice DAX retrocedeu 0,75 por cento, para6451.90 pontos. Em PARIS, o índice CAC-40 caiu 0,82 por cento, para 4.592pontos. Em MILÃO, o índice Mibtel encerrou em baixade 0,91 por cento, a 24.223 pontos. Em MADRI, o índice Ibex-35 registrou desvalorização de 0,4por cento, para 13.021 pontos. Em LISBOA, o índice PSI20 teve baixa de 0,92 por cento,para 10.169 pontos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.