Coluna

Thiago de Aragão: China traça 6 estratégias para pós-covid que afetam EUA e Brasil

Índices europeus recuam, Londres tem problema de dados

Dados preliminares indicavam que asações européias caíram para o menor nível em seis semanas nestaquarta-feira, influenciadas pela preocupação com o setorbancário, pelo impacto do euro em alta sobre os exportadores epelo temor de inflação disparado pela aproximação do petróleodo patamar de 100 dólares por barril. O índice FTSEurofirst 300, que reúne as principais açõesdas empresas européias, recuou 0,68 por cento, para 1.543pontos, segundo dados preliminares. A Bolsa de Valores de Londres (LSE) teve problemas com adistribuição de dados, e adiou o leilão de fechamento para 16h(horário de Brasília). Os preços ainda estão sujeitos amudança. Os bancos, que sofreram recentemente por causa da crise decrédito, tiveram fortes perdas. O Commerzbank caiu 1,82 porcento, o Dexia recuou 2,89 por cento e o Northern Rock caiu7,37 por cento. Em LONDRES, dados preliminares indicavam que o índiceFinancial Times tinha queda de 1,39 por cento, para 6.385pontos. Em FRANKFURT, o índice DAX recuou 0,35 por cento, para7.799 pontos. Em PARIS, o índice CAC-40 caiu 0,46 por cento, para 5.683pontos. Em MILÃO, o índice Mibtel encerrou em baixa de 0,54 porcento, a 30.545 pontos. Em MADRI, o índice Ibex-35 registrou perda de 0,34 porcento, para 15.841 pontos. Em LISBOA, o índice PSI20 teve queda de 0,4 por cento, para12.864 pontos.

REUTERS

07 de novembro de 2007 | 17h44

Tudo o que sabemos sobre:
BOLSAEUROPAFECHA

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.