Indígenas protestam nas ruas de Quito

Indígenas vindos de todas as partes do Equador se juntaram a estudantes, sindicalistas, organizações não-governamentais e delegações estrangeiras que participam do Fórum Social das Américas para protestar contra a Alca, em uma grande e multicolorida manisfestação em Quito.A polícia isolou o bairro de Mariscal, na capital equatoriana, onde acontecem a VII Reunião Ministerial da Área de Livre Comércio das Américas e o VII Fórum Empresarial das Américas. Nenhum carro circula na área, apenas aqueles com permissão especial.Cerca de mil agentes da Polícia Nacional e da Tropa de Choque, além de soldados do Exército, cercaram a área para impedir a aproximação dos manifestantes. Os ministros, as delegações e os empresários não tiveram nenhum contato com os protestos.A estimativa da polícia é de que 3 mil pessoas participaram da marcha. Mas, segundo os organizadores, foram cinco mil, se contados apenas os indígenas que chegaram à capital. Ainda não há informações sobre confrontos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.