Dida Sampaio/Estadão
Dida Sampaio/Estadão

Indígenas sequestram funcionários das obras de Belo Monte

Fiscais de obra da Norte Energia, empresa responsável pela construção da usina, estavam na Terra Indígena Curuaia

O Estado de S. Paulo

14 de março de 2016 | 11h10

SÃO PAULO - A empresa Norte Energia, responsável pela construção da usina hidrelétrica Belo Monte, informou na manhã desta segunda-feira que três funcionários da empresa foram sequestrados por indígenas na aldeia Curuatxé, na Terra Indígena Curuaia, no sudoeste do Estado do Pará. Além de dois fiscais de obra e um agente de Segurança do Trabalho da Norte Energia, os indígenas também sequestraram o piloto de embarcação de uma empresa prestadora de serviço.

Os quatro trabalhadores foram impedidos de deixar a aldeia na última quinta-feira, mas o fato foi comunicado apenas na manhã de hoje. Eles estavam no local para "monitorar ações do Projeto Básico Ambiental - Componente Indígena (PBA-CI) da Usina Hidrelétrica Belo Monte", segundo informou a Norte Energia em nota. 

"A Norte Energia já comunicou o fato à Fundação Nacional do Índio (Funai) e à Polícia Federal, e aguarda providências para a rápida liberação dos funcionários e prestadores de serviços sequestrados", destacou a empresa. A aldeia Curuatxé possui cerca de 50 habitantes.

Mais conteúdo sobre:
Belo MonteIndígenasSequestro

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.