Indonésia e Tailândia também perderam recursos

De janeiro a maio, os fundos dedicados a investir em ações brasileiras perderam 1,7% do patrimônio total, enquanto os fundos dedicados à Indonésia perderam 3,16% e os da Tailândia, 2,4%. "Não foi somente o Brasil, mas toda a classe de ativos de países emergentes que perdeu investidores no primeiro semestre. Nas últimas semanas, já observamos uma reversão do fluxo", disse Brad Durham, diretor-gerente da EPFR Global. Ele avalia que a saída de capital estrangeiro do País teve mais a ver com a fuga por ativos de menor risco, com ouro e títulos do Tesouro americano. Outros analistas acreditam que a leniência do Banco Central em combater a inflação também colaborou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.