Indonésia quer soja e tecnologia de etanol do Brasil

O embaixador da Indonésia no Brasil, Bali Moniaga, discutiu hoje com o ministro da Agricultura, Reinhold Stephanes, a tecnologia utilizada pelo País com etanol e a importação da soja brasileira convencional. A Indonésia é o quarto maior importador de soja do mundo, consumindo cerca de 10 milhões de toneladas por ano, e tem interesse de produzir o álcool com a transferência de tecnologia do Brasil.Stephanes recomendou uma visita do ministro da Agricultura da Indonésia ao Brasil para conhecer fazendas de pecuária, áreas de produção de cana-de-açúcar do interior de São Paulo, o Centro de Tecnologia Canavieira (CTC), em Piracicaba (SP), e as plantações de soja no Mato Grosso. O ministro disse ainda que nos próximos meses manterá contato com cooperativas para decidir sobre as exportações de soja para o consumo humano. "Vamos também discutir com o ministro a questão do embargo da Indonésia à carne brasileira", afirmou. O embaixador convidou Stephanes para uma palestra em seu país, ainda este ano, sobre a experiência brasileira com o etanol e a tecnologia Flex Fuel, que possibilita o abastecimento de veículos com álcool ou gasolina.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.