Indosuez recomenda ações do setor elétrico

Os analistas Carl Weaver e Júlio Marote, do Indosuez W.I.Carr, acreditam que as ações do setor elétrico estão subavaliadas no mercado e que a recuperação dos papéis deve acontecer ainda neste ano. Os analistas explicaram que o fraco desempenho dos papéis das elétricas na bolsa está ligado a questões macroeconômicas e não aos seus resultados operacionais.De acordo com Weaver, o que tem prejudicado as ações são problemas ligados à indefinição das privatizações e pendências jurídicas entre sócios controladores. Os analistas acreditam que as mesmas questões que estão prejudicando irão impulsionar a valorização das ações, assim que elas caminharem para uma resolução. A expectativa é de que isso ocorra ao longo deste ano.Quanto aos resultados das empresas, os analistas afirmaram que as companhias devem continuar mantendo os números apresentados no primeiro trimestre. A receita das companhias, segundo eles, será impulsionada por um aumento da demanda. Os custos vão acompanhar a receita, mantendo os mesmos níveis da margem bruta.As duas principais recomendações dos analistas são para as ações de Copel e Eletropaulo. De acordo com Marote, a Copel está investindo no aumento da capacidade para atender a uma demanda crescente e está tomando a dianteira no fornecimento de energia.Uma das questões mais sensíveis do setor é que uma parte das empresas tem dívidas em dólar. Mas Weaver explicou que a expectativa é de que neste ano o problema do endividamento não afete o resultado das companhias, pois não existem previsões de fortes alterações cambiais. Além disso, os analistas destacaram que a capacidade de geração de caixa das elétricas está aumentando e muitas delas estão adotando medidas para trocar seus débitos para moeda nacional.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.