Indústria anuncia crescimento de vendas, emprego e salário

As vendas reais do setor industrial aumentaram 27,72% em junho ante junho de 2003. Segundo o documento Indicadores Industriais da Confederação Nacional da Indústria (CNI), o indicador das vendas reais vem registrando uma seqüência positiva desde julho de 2003, com exceção para o mês de fevereiro de 2004.O crescimento em junho é o segundo maior deste ano e se deve, segundo a CNI, ao aumento das vendas não apenas para o mercado externo mas também à recuperação da demanda doméstica. No acumulado do primeiro semestre, as vendas reais cresceram 16,79% ante o primeiro semestre de 2003.Mercado de trabalhoO número de pessoas empregadas na indústria cresceu 2,83% em junho ante junho de 2003. De acordo com a CNI, é o sexto mês consecutivo de alta. No acumulado do primeiro semestre deste ano, o aumento do emprego na indústria foi de 1,15% na comparação com o primeiro semestre de 2003. O documento Indicadores Industriais da CNI afirma que a melhora do emprego se deve à recuperação da confiança na retomada da atividade.Os salários líquidos reais pagos pela indústria cresceram 8,91% em junho, na comparação com o mesmo mês de 2003. No acumulado do primeiro semestre deste ano, o aumento foi de 7,79% ante o primeiro semestre de 2003. Trata-se do quarto mês consecutivo de alta. A CNI atribui a recuperação da massa salarial ao reaquecimento do mercado de trabalho e da queda da inflação.As horas trabalhadas na indústria aumentaram 8,21% em junho, na comparação com igual período de 2003. Segundo a CNI, esta é a sexta alta seguida e a de maior intensidade no semestre. No acumulado dos primeiros seis meses do ano, as horas trabalhadas cresceram 3,89% em relação ao primeiro semestre do ano passado. Segundo a CNI, o crescimento das horas trabalhadas sinaliza a confiança na retomada das vendas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.