Indústria chega mais perto da baixa renda

Estratégia inclui até a instalação de freezers em mercadinhos de bairros

O Estadao de S.Paulo

16 de março de 2008 | 00h00

O mercadinho de bairro em regiões distantes no País, com apenas uma geladeira para guardar produtos perecíveis, faz parte do crescimento estratégico da marca francesa Danone, que se destaca no mercado de produtos lácteos frescos.Para atender à população de baixa renda e ganhar mercado, a empresa tem instalado freezers em supermercados e pontos-de-venda em regiões afastadas para elevar o consumo de Danoninhos, Danetes, Activia e outras marcas da companhia."Colocamos o freezer com os nossos produtos e, mesmo que se venda nesses pontos apenas três unidades por dia, ficamos satisfeitos porque estamos entrando em novos mercados", diz a gerente de pesquisas da Danone, Cláudia Zuppo.A empresa também oferece embalagens unitárias, mais baratas, para atender ao público de menor poder aquisitivo. Na linha Activia, por exemplo, que também vem sendo anunciada na televisão, as vendas em 2007 cresceram 32% em relação ao ano anterior. "O esforço é para que nosso produto deixe de ser chamado de supérfluo e passe a fazer parte da cesta básica de consumo do brasileiro", diz Cláudia.No mercado de sucos prontos para beber, onde a entrada de novas marcas e sabores é cada vez mais acelerada, a Del Valle briga para manter a liderança. "A maior concentração de vendas de sucos está nas classes A e B, mas investimos para atingir a todas as camadas sociais", diz a diretora de Marketing da empresa, Roberta Morelli.As vendas de sucos prontos cresceram 10% no ano passado, segundo os números da AC/Nielsen. "O consumo per capita de sucos no Brasil é de dois litros por ano. No México é de onze litros", compara Roberta. Para aumentar as vendas e fidelizar o consumidor, a empresa tem investido em degustações de novos sabores nos supermercados e começa na próxima semana uma ação promocional com personagens coloridos, como brinquedos, simbolizando frutas espremidas. No universo dos produtos de beleza, a marca Dove, da Unilever, tem apostado na diversificação para aumentar as vendas de cremes e hidratantes para o corpo. Com o lançamento de um produto que acentuava o bronzeado em 2007, a participação de mercado da marca na categoria cremes e loções conseguiu aumentar 48,7% nos quatro últimos meses de 2007 na comparação com igual período em 2006.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.