Indústria chinesa cresce; na Europa, queda é recorde

A produção industrial da China cresceu 8,9% em maio, em comparação com o mesmo período do ano passado, acelerando ante a alta de 7,3% em abril, de acordo com dados divulgados pelo Escritório Nacional de Estatísticas. Nos últimos cinco meses, a produção industrial cresceu 6,3% em comparação com igual intervalo de 2008. De janeiro a abril, a produção aumentou 5,5% ante o mesmo período do ano passado.

CLARISSA MANGUEIRA E CYNTHIA DECLOEDT, Agencia Estado

12 de junho de 2009 | 08h37

As vendas no varejo da China subiram 15,2% em maio, ante igual mês do ano passado, acelerando em relação à alta de 14,8% em abril. As vendas no varejo nos primeiros cinco meses do ano subiram 15%, em comparação com o mesmo intervalo de 2008. A taxa de crescimento ficou estável em relação à alta de 15% registrada de janeiro a abril.

Europa

A produção industrial nos 16 países que compõem a zona do euro registrou nova queda recorde em base anual em abril, de 21,6%, segundo dados divulgados hoje pela agência de estatísticas da União Europeia, a Eurostat. De acordo com a agência, a produção cedeu 1,9% em abril em comparação a março. Os registros da produção industrial na zona do euro foram iniciados em janeiro de 1990.

A Alemanha registrou a maior retração na produção industrial entre os países da zona do euro, de 2,1% em abril ante março. Na França, segunda maior economia da zona do euro depois da Alemanha, a produção industrial cedeu 1,4% em abril ante março; na Itália, a produção registrou inesperada alta de 1,1% em base mensal em abril. No total dos 27 países da União Europeia, a produção industrial caiu 0,9% em abril ante março e recuou 19,4% em relação a abril do ano passado. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
indústriaChinaEuropa

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.