carteira

As ações mais recomendadas para dezembro, segundo 10 corretoras

Indústria consumiu menos energia elétrica em novembro

O consumo de energia elétrica pela indústria registrou queda de 1,0% em novembro em relação ao registrado em novembro de 2004. Os dados foram divulgados hoje pela Empresa de Pesquisa Energética (EPE), estatal responsável pelos estudos de longo prazo do setor no País. Segundo a EPE, o setor industrial consumiu 12.429 GW/h em novembro de 2005, contra 12.554 GW/h em novembro de 2004.O setor comercial, ao contrário da indústria, aumentou muito o consumo em novembro, com variação positiva de 7,8%, no total de 4.565 GW/h. Na avaliação da EPE, o aumento do turismo estaria impulsionando o consumo de energia elétrica no comércio. Nas residências, o consumo em novembro registrou acréscimo de 6,2% (sobre novembro de 2004), totalizando 7.040 GW/h. Esse aumento é atribuído pela EPE ao aumento do número de residências, já que o consumo por família continua relativamente baixo, em torno de 150 kW/h por mês.Devido ao baixo consumo por parte da indústria, a EPE reviu, para baixo, a sua previsão de crescimento do mercado de energia elétrica para 2005. A estatal projetava expansão de 4,5%, mas deverá ficar abaixo desse patamar. No acumulado de janeiro a novembro, o país consumiu 306.717 GWh, o que representa crescimento de 4,6% na comparação com o mesmo período de 2004.Centro-Oeste é a região que mais consome energia elétricaEntre as regiões, a liderança na expansão do consumo durante o mês de novembro esteve com o Centro-Oeste, a despeito dos efeitos da febre aftosa no setor da indústria frigorífica, com expansão de 7,2% no consumo regional. Já no acumulado do ano, a liderança na expansão do consumo de energia elétrica está com o Nordeste, cujo patamar subiu 5,4% nos onze meses de 2005.O resultado do Nordeste deveu-se, principalmente, ao aumento da demanda no comércio (8,7%) e nas residências (7,5%). No Sul, devido à seca do início do ano, a expansão ficou bem abaixo da média nacional, registrando variação de 3,4%, ante os 4,6% do País.Na região Sudeste/Centro-Oeste o consumo de energia elétrica em novembro registrou aumento de 4,2%, com o acumulado no ano situando-se em 4,9%. O consumo na região foi puxado pelo comércio (8,3% no mês, em relação a igual mês de 2004) e residências (expansão de 6,5%), com a indústria registrando queda de 0,5% em novembro (em relação a novembro de 2004).Emprego e rendaOutro dado negativo divulgado hoje pela indústria foi a queda no emprego e renda no mês de novembro de 2005, na comparação com o mês de outubro. A indústria contratou 0,6% a menos, de acordo com o IBGE. Os dados apontam que, na série com ajuste sazonal (que leva em consideração as tendências econômicas da época do ano), este é o segundo resultado negativo consecutivo nessa base de comparação.

Agencia Estado,

17 de janeiro de 2006 | 14h52

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.