Indústria dá sinal de estabilidade com melhores salários

Os indicadores industriais divulgados hoje pela Confederação Nacional da Indústria confirmam uma estabilidade na atividade, mas com salários em alta. A pesquisa, feita com três mil empresas, mostra que as vendas em setembro caíram 0,47% sobre agosto e tiveram redução de 1,07% na comparação com setembro do ano passado. No acumulado de janeiro a setembro, as vendas mostram alta de 2,93%. O emprego registrou ligeira queda em setembro sobre agosto, mas cresceu 2,19% na comparação com o mesmo mês de 2004. No acumulado entre janeiro e setembro o emprego subiu 5,18% sobre o mesmo período de 2004. O número de horas trabalhadas caiu 0,40% em setembro em relação a agosto, mas cresceu 1,97% sobre setembro do ano passado. No ano, o número de horas trabalhadas cresceu 5,65%. O salário real cresceu em todas as comparações. Em setembro sobre agosto alta de 0,43%; aumentou 7,43% em relação a setembro do ano passado; e subiu 8,76% entre janeiro e setembro de 2005. A utilização da capacidade instalada caiu para 80,1% em setembro. Em agosto, estava em 81,9%. Em setembro do ano passado, em 83,6%.

Agencia Estado,

08 Novembro 2005 | 11h40

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.