Indústria de fundos cresce 41,29% em um ano

Em maio, a indústria de fundos cresceu 41,29% na comparação com mesmo mês de 1999. No período, o patrimônio líquido dos fundos evoluiu de era de R$ 174,403 bilhões para R$ 246,42 bilhões. No ranking dos maiores administradores, o Banco do Brasil continua em primeiro lugar, registrando crescimento de 33,36%. O total de recursos administrados subiu de R$ 27,049 bilhões para R$ 36,075 bilhões no período analisado.O Itaú subiu para o segundo lugar e passou a administrar R$ 28,289 bilhões. O volume em maio do ano passado era R$ 20,635 bilhões. O Bradesco, que estava à frente do Itaú em 1999, caiu para o terceiro lugar. No período, reduziu a participação no total de recursos administrados de 11,9% para 10,83%, sendo responsável atualmente por R$ 26,687 bilhões. Total de recursos administrados pelo Unibanco cresceu 76,40% em um ano Entre os dez maiores administradores de recursos, o Unibanco apresentou o melhor desempenho no período. Em um ano, aumentou em 76,40% o total de recursos administrados. Está em quarto lugar no ranking, sendo responsável por 5,59% do total de recursos administrados pela indústria de fundos - R$ 13,774 bilhões. Em maio do ano passado, o banco ocupava o sétimo lugar. Administrava R$ 7,808 bilhões - 4,47% dos recursos. O quinto lugar do ranking é ocupado pela Caixa Econômica Federal, seguida por BankBoston (6º), Citibank (7º), ABN Amro (8º), HSBC (9º) e Safra (10º). Opportunity apresenta o maior crescimento em relação ao mês de abril Opportunity subiu de 19º lugar para 15º no ranking dos maiores administradores de fundos, na comparação de maio com abril desse ano. Trata-se do maior crescimento no período. A instituição passou a administrar 1,54% dos recursos do setor. No mesmo período, a indústria de fundos cresceu R$ 7,16 milhões, subindo de R$ 239,26 bilhões em abril para R$ 246,42 em maio.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.