coluna

Dan Kawa: Separar o ruído do sinal é a única forma de investir corretamente daqui para a frente

Indústria de SP não ajudou a alta da produção nacional

A indústria paulista, responsável por 42% do PIB industrial do País, provavelmente não contribuiu para a alta de 1,3% da produção em agosto ante julho. O Indicador do Nível de Atividade (INA) da Indústria Paulista, medido pela Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), mostrou estagnação na mesma base de comparação. Ainda assim, o gerente do Departamento de Economia da Fiesp, André Rebelo, considerou positivo o incremento na produção de agosto, mas achou ainda mais positivo o aumento da produção de bens de capital. No acumulado do ano, a alta nessa categoria é de 17,6%, "e segue acelerando", segundo o economista. Isso mostra a expansão da capacidade produtiva da economia, e o Banco Central precisa ver que a indústria não está pressionando os preços. O Índice de Preços por Atacado (IPA) industrial, segundo o economista, subiu 3,07% até agosto, enquanto o IPA agrícola, no mesmo período, subiu 19,5%, refletindo o aumento de alguns alimentos, como o leite e as carnes.

PAULA PULITI, Agencia Estado

04 de outubro de 2007 | 16h32

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.