finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

Indústria espera queda dos juros até o final do ano

A Confederação Nacional da Indústria (CNI) espera a retomada da queda dos juros no País neste segundo semestre e um aumento do superávit primário - arrecadação do governo menos os gastos com as autarquias municipais, estaduais, federal e as empresas estatais.- em relação à meta atual de 4,25% do PIB. É o que prevê o informe conjuntural da instituição divulgado hoje.A CNI prevê uma inflação em torno de 6% neste ano, dentro da faixa de tolerância fixada pelo governo, mas acima da meta de 5,1% fixada pelo governo. O superávit comercial deverá alcançar US$ 38 bilhões, mas sinalizando tendência declinante para o futuro. A instituição também considera possível uma reversão da tendência de depreciação do dólar frente ao real.

Agencia Estado,

14 de julho de 2005 | 15h04

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.