Felipe Rau/Estadão
Felipe Rau/Estadão

Indústria 'murchou' por causa do câmbio, diz Delfim Netto

Ex-ministro da Fazenda afirmou que, no passado, a valorização cambial tirou do setor a sua capacidade de exportar

Francisco Carlos de Assis, O Estado de S. Paulo

14 Setembro 2015 | 13h24

O ex-ministro da Fazenda Delfim Netto voltou a afirmar nesta segunda-feira, 14, que a valorização cambial tirou da indústria a sua capacidade de exportar, o que abriu espaço para a entrada de produtos importados no País. O economista participa neste momento do 12º Fórum de Economia organizado pela Escola de Economia de São Paulo da Fundação Getúlio Vargas (FGV).

"A indústria murchou", disse Delfim, acrescentando que por conta da valorização cambial o Brasil roubou US$ 412 bilhões da indústria nos últimos 20 anos. 

O câmbio de acordo com Delfim não é tudo, "mas o câmbio e suas circunstâncias é muita coisa". Segundo o ex-ministro, a valorização cambial concorreu para eliminar a uniformidade do crescimento do PIB industrial, dos serviços e da agricultura. Para ele, o afastamento da taxa de crescimento da indústria em relação aos demais setores da economia teve início a partir dos anos de 1985 e 86. 

Mais conteúdo sobre:
Indústria câmbio

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.