Indústria paulista contrata 0,12% a mais em fevereiro

A indústria paulista contratou 2,6 mil pessoas em fevereiro, o que fez com que o número de novas vagas subisse 0,12% na comparação com janeiro. Os dados, divulgados nesta terça-feira pela Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), não tem ajuste sazonal, e revela que 19 sindicatos patronais verificaram expansão do emprego, enquanto 21 tiveram desempenho negativo e outros sete, estabilidade.O crescimento foi liderado pelos sindicatos de massas alimentícias e biscoitos, com alta de 4,33%. Em seguida, veio o de doces e conservas alimentícias, com expansão de 2,64%; malharia e meias, com 2,53%; esquadrias e construções metálicas, com 2,36%; e fundição, com 2,25%.As quedas foram verificadas nos sindicatos de congelados e supercongelados, com a diminuição de 14,93% das vagas; móveis de junco e vime e vassouras e pincéis, com retração de 5,37%; calçados de Franca, com perda de 4,44% dos postos; rações balanceadas, com queda de 4,35%; e artefatos de papel, onde houve diminuição de 3,37% das vagas. SetoresPor setores, o melhor desempenho ficou com a fabricação de coque, refino de petróleo, elaboração de combustíveis nucleares e produção de álcool, com alta de 16,91%. Em seguida, veio o setor de fabricação de equipamentos de instrumentação médico-hospitalares, instrumentos de precisão e ópticos, equipamentos para automação industrial, cronômetros e relógios, com alta de 2,54%. O pior desempenho por setor ficou com máquinas para escritório e equipamentos de informática, com queda de 4,59% em fevereiro ante janeiro. Este texto foi alterado às 11h16 com complemento de informações

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.