Indústria pode perder peso com novo PIB, prevê IBGE

A indústria pode perder peso no PIB brasileiro sob a nova metodologia de cálculo, afirmou Wasmália Bivar, presidente do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O IBGE desenvolve atualmente um Projeto de Revisão do Sistema de Contas Nacionais, que altera a metodologia de cálculo do PIB brasileiro, como antecipou o Grupo Estado.

DANIELA AMORIM, Agencia Estado

19 de setembro de 2012 | 14h13

De acordo com as alterações, serviços terceirizados pelas empresas passariam a integrar a indústria, o que poderia fazer o setor ganhar corpo no PIB. Entretanto, Wasmália diz que é possível que a indústria perca peso, porque, com as mudanças, a atividade de edição e impressão passará a integrar o setor de Serviços.

"Na nova classificação, algumas atividades que eram da indústria passaram a ser serviços. O resultado final depende da contabilidade dessas mudanças", explicou Wasmália. "A gente não vai divulgar um dado. Vamos divulgar uma série. A comparação da indústria sob o novo cálculo não vai ser com a indústria da antiga série, será com a própria indústria da nova série. Seria uma comparação espúria".

Segundo Wasmália, qualquer tentativa de adivinhar as novas ponderações é mera especulação. "Estamos começando o projeto. Qualquer especulação sobre os resultados dessas mudanças é só especulação mesmo".

A presidente do IBGE afirmou ainda que as alterações no cálculo do PIB não devem ter a magnitude das efetuadas em 2000. "No ano 2000, as mudanças eram mais robustas, mais substanciais", explicou.

Wasmália citou ainda que estão em estudos mudanças nas delimitações do setor público, atividades nacionais em território estrangeiro e operações transacionais, como Itaipu. No entanto, a presidente do IBGE se negou a dar mais detalhes sobre essas alterações, sob o argumento de ser prematuro.

Tudo o que sabemos sobre:
PIBcálculomudançaindústria

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.