Indústria que mais sofre com crise é a de SP, diz Lupi

O ministro do Trabalho e Emprego, Carlos Lupi, enfatizou que a indústria que mais tem sofrido negativamente com o impacto da crise internacional é a de São Paulo. "O maior efeito atinge a grande metrópole, que é São Paulo, que tem o maior parque industrial", afirmou, durante entrevista à imprensa para detalhar os dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), divulgados mais cedo pelo ministério.

CÉLIA FROUFE, Agencia Estado

18 de novembro de 2011 | 12h19

De acordo com Lupi, a turbulência externa já tem diminuído as encomendas e os empresários deixam de contratar tanto, preocupados com a redução da atividade. "Os setores de metalurgia, metal mecânica são os que mais sofrem com a crise", pontuou.

Os dados do Caged revelam que o Estado de São Paulo criou 22.879 empregos em outubro. "No ano passado foi praticamente o dobro", comparou. "São Paulo ficou negativo e bem abaixo da sua média para outubro".

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.